Isadora Faber é exemplo do poder da comunicação nas redes sociais

0

Recentemente, a criadora do blog Diário de Classe recebeu até mesmo ameaça de morte


Página Diário de Classe reúne quase 600 mil fãs

Uma menina de 13 anos cria uma plataforma de comunicação para denunciar problemas da escola em que estuda. Há 10 anos a atitude seria no máximo uma panfletagem na porta da escola ou o apelo para algum veículo de comunicação regional, como rádio comunitária, jornal do bairro ou programa de TV regional.

No entanto, com os novos paradigmas de comunicação iniciados com a internet e, recentemente, potencializados com as redes sociais, a estudante Isadora Faber, 13, de Florianópolis, não apenas expressa seu descontentamento com os problemas da escola em que estuda, mas consegue denunciar para todo o país, a crise de todo o sistema educacional brasileiro. Atualmente, a página Diário de Classe, criada por ela no Facebook para manifestar seus descontentamentos com a escola, é lida por mais de 560 mil pessoas, que a seguem na fanpage.

A atitude da jovem demonstra os novos moldes da comunicação contemporânea, que agiliza a troca de conhecimento humano e oferece grande potencial para pessoas comuns se transformarem em agentes de mudanças sociais. 

As redes sociais, neste caso, o Facebook, permitem não apenas a divulgação massiva de ideais e causas, mas instigam quem lê aquilo a também participar e interagir com o que é postado. O resultado é o engajamento e a união da sociedade, que passa a agir direto no problema, sem depender de auxílio institucional ou político.

Esta semana, Isadora  foi ameaçada de morte. O resultado mais aterrorizante das inúmeras inimizades que arrumou por denunciar os problemas da escola em que estuda. Neste caso, a potencialização do que é postado em rede permitiu que o perfil que fez a ameaça fosse reconhecido e condenado pela sociedade. A consequência foi que a ameaça repercutiu em sites de todo o país e sublimou ainda mais a coragem da estudante em denunciar publicamente problemas de um sistema conservador e deficitário. 

Conclusão: Isadora Faber, com sua página Diário de Classe, é o retrato de uma nova sociedade que nasceu envolta no poder e na facilidade de comunicação da internet. A estudante é uma típica representante da geração Z, que devido à internet já sabe que tem o poder de se expressar de forma massiva para milhões de pessoas e, com isso, contribuir efetivamente para construírem o mundo em que desejam viver. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário