Twitter Summit | Sua marca em real time

0
No sábado, dia 25 de outubro, participei do Twitter Summit na Cásper Líbero. O evento foi muito bacana e com gente muito fera principalmente em estratégias de real time marketing, como Doélio Bérgamo, da Mutato, que atende clientes como Coca-cola, Dani Rodrigues, da Movimento Comunicação, que possui algumas contas da Coca-cola também, entre diversas outras contas tops, e a Dani Bogoricin, do Twitter Brasil. 

O tema da vez foi Real-time marketing. Nele, o fato ou o conteúdo é postado nas redes sociais no mesmo momento em que ocorre, quase que instantaneamente. 

Sempre gostei da estratégia e já utilizei em algumas ações para marcas que já administrei. Lembro-me quando trabalhava no Inatel e a instituição venceu o Prêmio Finep de Inovação 2012 como Instituição de Ciência e Tecnologia mais inovadora do país, vimos o resultado ao vivo na TV e eu sabia que precisava postar aquilo naquela hora no Facebook do Instituto... a solução encontrada foi tirar uma foto da imagem que aparecia na TV e correr para postar. Com isso, fomos os primeiros a divulgar a vitória na Internet e só não fomos mais rápidos que a transmissão ao vivo.

- Curso Marketing 3.0 para Empreendedores FazINOVA - 2ª Turma
- A inovação é feita de detalhes 

No entanto, para ações em real time sempre utilizei o Facebook e na palestra da Dani Rodrigues descobri que ele não serve mais para este tipo de estratégia. Pois é! Com as mudanças no algoritmo do feed de notícias do Facebook você pode receber o que eu posto agora apenas amanhã, depois de amanhã ou daqui uns quatro, cinco dias, ou seja, a possibilidade de tempo real não existe mais. Para fazer isso com maestria, a rede social do momento (aliás, já de algum tempo) é o Twitter. 


Instantâneo mas planejado

A palestra da Dani Rodrigues para mim foi uma das mais legais principalmente por trazer novos conceitos e conhecimentos. O principal deles talvez é: Twitter é o agora, o que você vê no Facebook já é de ontem. Ou seja, o momento real, a hora certa, aquele insight rápido e viral, hoje em dia praticamente só ocorre de forma eficiente no Twitter e um pouco no Instagram.

Dani comentou que é impossível fazer um planejamento 100% de Real-time marketing, mas é necessário pensar em cada post que pode ser feito durante determinado evento ou oportunidade. Um planejamento é essencial até mesmo para dar mais liberdade de criar insights sem a pressão do “tenho que postar algo agora”.

Como exemplo ela citou a cobertura do Oscar feita por um cliente da Movimento Comunicação, o canal de filmes TNT Brasil. No case, eles já tinham um post pronto para cada possível ganhador dos prêmios e, para alguns deles, até mesmo dois posts prontos, um sério e outro da zoeira. Dani também mostrou o exemplo da Coca-Cola, que criou um QG especial com profissionais de várias agências para acompanhar TUDO o que acontecia durante a Copa e gerar conteúdos de acordo com os resultados dos jogos. Além de outros exemplos de conteúdos bacanas feitos durante a Copa do Mundo.
 

A rede da zoeira

Outra observação bacana foi que o Twitter é a rede da zoeira. Sabemos plenamente que é mesmo e o ideal é aproveitar disso quando possível para gerar resultados para a marca, mas nada de exageros, mesmo sendo a rede da zoeira, apenas marcas que combinam com um discurso mais descontraído devem fazer brincadeiras e conteúdos extrovertidos.

Para exemplificar, Dani mostrou o case do Lukas Podolski, jogador alemão que não apenas fez muito sucesso no Twitter durante a Copa do Mundo, como conseguiu fazer o povo brasileiro passar a torcer para a Alemanha depois do vexame do 7 a 1. A palestrante numerou as estratégias da “metodologia da zoeira” adotada por Podolski para fazer sucesso nas redes sociais, principalmente no Twitter, veja:

1 – Propriedade e Expertise para falar de determinado assunto – fale apenas do que você domina e não só de bobagem.

2 – Naturalidade – Podolski não tentou ser divertido apenas durante a Copa, ele é assim. Faça o mesmo com suas marcas, não force uma linguagem ou posicionamento que não combina com sua marca. Seja verdadeiro.

3 – Discurso pautado em referências culturais – Em certo ponto, ninguém discordava que Podolski era brasileiro de tão integrado que ele estava com a cultura brasileira, conforme retratava nas postagens.

4 – Tenha propósito
– mais uma vez, seja inteligente, fale com propriedade e faça posts legais.

5 – Seja verdadeiro, sempre.

6 – Não fale o tempo todo – No Twitter não há problema algum em falar apenas quando tiver algo relevante para dizer. Aliás, eu concordo que esta questão deve ser adotada em qualquer rede social, foi o tempo em que as timelines eram lotadas por posts da marca, hoje em dia, se o seguidor perceber isso, ele simplesmente para de seguir a marca.

E o mais importante citado por Dani: SAI DA BOLHA! O mundo é maior que o seu umbigo. Pense em conteúdos que realmente farão diferença para o SEU PÚBLICO e não para você por que você “acha” aquilo bacaninha ou legalzinho.

É preciso ser essencialmente relevante

Outras duas palestras que gostei bastante foram a da Dani Bogoricin, do Twitter Brasil e do Bruno Érnica, da Ampfy, que cuida de clientes como Maybelline Brasil. Dani Bogoricin ressaltou que o Twitter é a menor distância entre os seguidores das marcas e o que realmente interessa a eles.

Segundo ela, conteúdos para a rede social necessitam de planejamento para ter agilidade. “Planeje o esperado, prepare o inesperado”, disse.

Já Bruno Érnica destacou que não basta apenas ser popular nas mídias sociais, o importante mesmo é ter influência, ou seja, a marca deve transmitir credibilidade dentro do setor ou mercado em que atua.

Outra dica importante citada por Bruno é que as marcas devem ter uma persona, ou seja, devem possuir personalidade como se fosse uma pessoa. Já falei disso -> neste post.

Pessoal, este é um não tão pequeno resumo de tudo o que assisti e aprendi no Twitter Summit, se gostou, curta, comente e compartilhe! ;)