Marketing Digital: Você está ouvindo os seus clientes?

0
No Marketing 3.0 e Social Media Marketing, muito se fala em engajamento dos clientes a partir de conteúdos relevantes e valores de marca bem estabelecidos. Um bom conteúdo focado em informações relevantes para o público-alvo realmente é essencial para gerar engajamento a longo prazo e um relacionamento duradouro com futuros embaixadores da marca.

Mas em meio a tantas mensagens que mostram os valores institucionais, informações sobre o mercado, conteúdos engraçadinhos ou motivacionais, a pergunta é:

Estamos produzindo conteúdos e estratégias que resolverão verdadeiramente o problema dos clientes?



Esta foi a pergunta que fiz no último hangout da turma do Talugo Estudar, grupo de estudos da Startup Talugo, da qual sou consultor de marketing. O último encontro digital da turma aconteceu na quarta-feira, dia 1 de julho. O tema era Marketing 3.0 e fui responsável por conduzir a conversa e explicar um pouco melhor este conceito.

Quem acompanha o blog sabe que gosto muito do Marketing 3.0, explicado por Philip Kotler. A base deste modelo é o marketing focado em estratégias que farão a diferença para a sociedade. No Marketing 3.0 as empresas produzem conteúdos, produtos e ações centradas no ser humano, o que significa que as estratégias das marcas hoje em dia precisam ser sustentáveis e socialmente responsáveis. Quando o consumidor passou a ter voz graças às redes sociais, ele passou a cobrar este tipo de atitude das empresas, que hoje em dia precisam diariamente reafirmar o compromisso e reconquistar a confiança do cliente, cada vez mais “desconfiado” e exigente.


Pois bem, neste cenário, nós, comunicadores, criamos campanhas de manifestos de marcas, tentamos mostrar os valores em que a empresa se apoia, recorremos a campanhas bem humoradas e a personagens credíveis, postamos frases motivacionais... Mas em meio a tanto conteúdo sendo produzido diariamente com este foco em todo o mundo, tenho observado um monopólio de memes, conteúdos irrelevantes, estratégias mal feitas com o intuito de gerar audiência ao invés de engajamento.

Após perguntar para nosso grupo de estudos se não estamos focando apenas em conteúdos subjetivos e esquecendo dos produtos, foco em vendas, estratégias de engajamento a partir de conteúdos relevantes para público-alvo, chegamos à uma conclusão muito óbvia, mas muito esclarecedora: menos é mais!

Não adianta orçamentos milionários, campanhas engraçadas para gerar conteúdos com muita audiência e pouco engajamento, frases de efeito, músicas engraçadinhas, etc... No final tudo isso é perda de tempo se o foco principal não for atingido: vendas. E esta “venda” será efetiva apenas a partir do momento em que os conteúdos de social media marketing, marketing de conteúdo, etc, forem focados, de fato, no discurso que o consumidor quer ouvir, ou no problema que ele precisa resolver.


Foco no produto é algo que algumas marcas estão esquecendo. Sempre faço posts específicos sobre os produtos nas marcas que administro, claro, sempre com o conteúdo humanizado, para ter link com o próprio sentimento de compra do consumir, mas acompanho marcas que... não postam absolutamente nada sobre o produto que vendem.

Mais do que foco em subjetividades, branding, manifestos de marca, é preciso escutar o cliente (via SAC 2.0, por exemplo) e mostrar que seu produto pode, de fato, resolver determinado problema, ou sanar o impulso pela compra. Todo o resto é apenas um meio de chegar nesta excelência “simples” de estratégia de comunicação digital. Escute seu cliente e venda exatamente o que ele quer comprar! ;)

Assista o 10º Encontro do Talugo Estudar no vídeo abaixo: