6 mentiras que estão matando o empreendedorismo no país

0

Há muito o que comemorar no cenário empreendedor brasileiro, mas também ainda há muito o que melhorar no empreendedorismo do país.

Para refletirmos sobre o cenário atual, listo 6 mentiras que vêm sendo contadas para todo mundo sobre empreendedorismo e na verdade apenas atrapalham o desenvolvimento de atitudes empreendedoras:

1 – Você precisa ter um negócio para empreender




Se você tem um negócio você é empreendedor. Mentira! A atitude empreendedora pode e deve existir em qualquer ambiente de trabalho. Ser empreendedor é buscar novas alternativas e respostas para problemas relacionados a qualquer tipo de negócio. Você pode ser empreendedor até mesmo na carreira pública.

Você empreende a partir do momento que pensa em mudanças e excelência contínua em processos defasados ou que necessitam de atualização para se adequar à realidade e às evoluções do mercado que são cada dia mais rápidas.

Em um cenário em que a realidade tecnológica muda constantemente, não dá mais para ficar preso à antigos processos, burocracias e procedimentos que não visam resultados. Caberá aos empreendedores, sejam eles empresários, autônomos, donos de Startups ou funcionários, a missão de ajudar as empresas a serem mais ágeis, eficientes e inovadoras para sobreviverem a um futuro extremamente competitivo.

2 – Criar uma Startup é a única forma de ser um empreendedor de sucesso 


O modelo de Startups é importante para suprir demandas e problemas específicos da sociedade, mas não é a única e mais eficiente forma de se empreender. Tenho estudado o tema e acompanhado eventos de empreendedorismo, neles vejo novos projetos, empresas e empreendedores, todos achando lindo dizer que possuem uma Startup ou querem criar uma.

É muito preocupante esta “glamourização” do modelo de Startup. Como o jornalista Guto Ferreira citou em sua palestra no Epicentro 2015, uma Startup é uma modelo disruptivo de negócio, independentemente do tamanho do empreendimento.

Mas não basta ser apenas inovador e conseguir implantar uma ideia genial ou suprir uma demanda com excelência, em um país como o Brasil, onde as necessidades básicas da população ainda não sem bem atendidas em algumas regiões, há espaço para todo tipo de negócio, seja ele uma Startup, uma loja ou uma barraquinha de pastel na feira.

Fala-se tanto em startup que estamos esquecendo que os negócios tradicionais podem ser altamente lucrativos e importantes para a sociedade. Qual o problema em fazer o empreendimento crescer valorizando a inteligência e dedicação das pessoas ao invés de softwares e algoritmos super inteligentes? O importante em um negócio de sucesso é suprir com eficiência determinada demanda ou problema, a forma como isso será escalado, é apenas um detalhe administrativo. 

Valorizar pessoas, aliás, é sem dúvida a melhor estratégia de escalabilidade de qualquer negócio e a chave para o sucesso nos próximos anos. 

3 – Um negócio de sucesso nasce da noite para o dia, basta força de vontade


Todas as Startups e modelos de sucesso demoraram algum tempo para alcançarem o topo.

Empreender não é modinha para levar a vida de forma mais “leve” e descontraída, você vai precisar trabalhar muito e aprender com os erros antes de conseguir sucesso e, principalmente, manter o crescimento sustentável da empresa. Não basta apenas ser motivado, entusiasmado e ter muita vontade de fazer acontecer, se você não colocar a mão na massa e trabalhar duro por isso, não vai rolar.

4 – Projetos inovadores são sinônimo de empreendedorismo

Amigo, se sua ideia ainda está no papel e você já está recebendo prêmios por ela, sinto dizer, mas você está fazendo tudo errado! Tenho visto diversos empreendedores ministrando palestras, cursos, contando sobre cases, etc, sem nunca terem faturado ou pelo menos vendido um mínimo produto viável de seu projeto.

Papel aceita tudo! Não basta seu projeto ser inovador, você precisa fazer ele acontecer, e fazer acontecer significa simplesmente vender. Isso mesmo. Vendas. São elas que impulsionam seu negócio, causam impacto na sociedade, pagam os funcionários e resolvem os problemas de seus clientes. Apareça com resultados em números, ou nem apareça, se não conseguir vendas... volte para a prototipagem, planejamento e plano de negócios. Foco sempre em resultados!

5 – Você não precisa de dinheiro para começar seu próprio negócio




Claro que dinheiro é essencial! Encontre um investidor que acredita no projeto e cuidado com sugadores de modelos de sucesso, aqueles que vão querer abocanhar mais da metade do seu negócio apenas porque estão colocando grana na ideia.

Guarde dinheiro ou encontre parceiros que realmente apostem no negócio. Antes de empreender em uma empresa própria, planeje-se, deixe contas pessoais em dia e tenha outras alternativas que não dependam exclusivamente do seu negócio. Como Richard Branson mesmo já comentou: Você vai precisar arrumar dinheiro de alguma forma! Claro, se for de forma planejada, será muito mais fácil conseguir a verba.

O sucesso pode demorar para chegar e resiliência financeira é essencial para superar as dificuldades iniciais e aprender com os erros.

6 – Trabalhar como funcionário é errado



Voltando ao primeiro tópico, você não precisa ter um negócio para ser um empreendedor, mas precisa ter atitude de dono. Em outras palavras, você pode trabalhar em uma empresa tendo foco em resultados e buscando inovações constantes.


Com o empreendedorismo em moda, às vezes parece até crime trabalhar com carteira assinada ou em um negócio que não seja um empreendimento próprio, mas a verdade é que o importante mesmo é fazer acontecer e buscar novas formas de gerar mais resultados, com mais excelência e qualidade.

As empresas precisam de funcionários que pensam fora da caixa, se não quiser empreender no momento, fique tranquilo e comece propondo melhorias contínuas no seu dia a dia de trabalho.

Quando o grito de empreendedorismo chegar, você estará muito mais maduro e preparado para empreender, pois já busca soluções para processos e problemas de forma mais dinâmica e ágil.

Por fim, seja empreendedor nas pequenas atitudes, no dia a dia, na motivação pessoal ao trabalhar em um novo projeto. Lembre-se: Ser empreendedor é, acima de tudo, ter brilho nos olhos ao fazer acontecer!