Decisões históricas: Reforma trabalhista e Lula preso

0

Tivemos dois fatos históricos e de benefício incalculável para o povo brasileiro nos últimos dois dias.

Sim. O povo brasileiro é no fim das contas o foco disso tudo. Estamos, enfim, crescendo, e crescer dói. Ninguém cresce na estagnação, na mesmice, no status quo.

A reforma trabalhista aprovada ontem, entre diversos outras mudanças, acaba com a farra dos Sindicatos com o dinheiro público, dá mais oportunidade para contratos de empresas com pessoas jurídicas e moderniza um sistema totalmente obsoleto.

"Ahhh, Renan... Mas fuderam com a proteção ao trabalhador, agora vão explorar os menos informados, as condições vão piorar".

Sim. Isso vai acontecer e já acontece. O "jeitinho brasileiro" que infecta nossa política e economia também adoece o setor privado. Mas vamos tentar olhar para o lado positivo só um pouquinho?

Com a atual lei trabalhista, a maioria dos empregadores gasta mais do que o dobro do valor recebido pelo trabalhador para mantê-lo na empresa. Os gastos incluem muitos impostos, FGTS (uma furada que não rende nada), gastos com férias, imposto sindical, plano de saúde e outros "direitos".

A nova lei trabalhista facilita a contratação de pessoa jurídica, ou seja, trabalhadores vão poder ser contratados de forma terceirizada, como se fossem uma empresa.

Na prática, isso barateia o custo para o empregador que contrata e acaba aumentando o valor recebido pelo "trabalhador", que nesta situação atua como uma "empresa prestadora de serviço".

Isso quer dizer que se o trabalhador antes recebia 3 mil reais de salário, o empregador gastava 6 mil com despesas para mantê-lo dentro das leis. Agora, o contratante pode estabelecer com mais facilidade um contrato com o prestador de serviço (trabalhador) e pagar menos por isso.

Vejam, se ele gastava 6 mil antes, o empregador agora pode pagar 5 mil reais para o trabalhador via contrato de pessoa jurídica. E ainda economiza mil reais. Já o contratado, ganha 2 mil à mais.

Você prefere receber 2 mil à mais por mês ou ser descontado todo mês para pagar altos impostos, benefícios duvidosos e uma representação sindical inexistente? Eureca!

Logo, a reforma trabalhista incentiva a criação de novas empresas por meio da contratação de pessoas jurídicas, diminui os gastos dos empregadores e aumenta os rendimentos dos empregados. ;)

Outra coisa, o Lula foi condenado.

E nosso querido país está deixando de ser um adolescente birrento para se tornar um homenzinho. Tudo lindo de se ver! :D

Nenhum comentário:

Postar um comentário